27.2.10

Sabes que se eu pudesse voltar atrás, cometeria os mesmos erros, porque foram eles que me deram a entender o sofrimento de pensar que te perdi, a ti e a todas as nossas maravilhosas coisas (...) pensar por momentos que nunca mais teria a tua mão para agarrar com força, pensar que todos os nossos sítios perderiam o nosso nome, sentiriam a nossa saudade, o nosso sofrimento, ficariam lá apenas lágrimas caídas, risadas sentidas, momentos recordados, ficaria lá tudo o que passamos.
Juro que já te quis apagar da minha vida, para não ter de chorar cada dia que te visse, para não ter de sofrer cada palavra dura que te disse (...) vacilei em não dar o braço a trocer e acabar de vez com toda a nossa angústia (sem motivo aparente), senti-me desiludida por não conseguir correr para os teus braços, abraçar-te e gritar bem alto com toda a força que tu me dás : "eu AMO-TE melhor amiga", coisas que parecem bem fáceis de fazer, mas que na verdade são mais difíceis do que aparentam. 
Não te consegui apagar, a tua presença era tão forte, tudo o que via, tudo o que fazia, cada música que ouvia me lembrava a ti, tinha um significado, que eras tu. Procurei milhares de vezes a minha alma que se perdeu quando te vi partir, mas encontrei a tua, que julgava esquecida no buraco negro, perdida na incerteza que também andava à procura da minha, mas quando nos reencontramos no nosso "ponto de encontro", que eu julgava perdido, mas que sempre esteve no mesmo lugar, a minha alma voltou, descobria no reflexo do teu olhar.
O nosso final feliz, continua uma história incabada, que eu prentendo jamais terminar, AMO-TE aqui, ali, hoje, amanhã, nos erros, nas verdades, nos sorrisos, nas lágrimas, em todas as nossas coisas que eu sempre lembrei, AMO-TE COMO SEMPRE TE AMEI !

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sinceridade é o único requisito