6.2.11

Oásis - I

Todos os anos, marcavam o mesmo: um retiro ao oásis. A mim nunca me chamou à atenção tais coisas. Achava muito chato, e nunca tinha ido sequer. Pensei que fossem um monte de freiras para lá falar de assuntos que as catequistas já tinham referido na catequese, cantávamos uns cantiquinhos, jantávamos e íamos dormir... mas naquele ano foi diferente! A catequista fazia questão que todos fossemos, pois seria o último ano para estarmos todos juntos. E eu nunca tive paciência para participar em actividades extra, nem falava com ninguém do meu grupo, tirando umas cinco pessoas, que tinham andado comigo na escola e mais uma, que se chamava Filipa. Eu e a Filipa começámos a falar apenas este ano, porque a mãe dela levava-me a casa depois das sessões do crisma que tínhamos sexta sim, sexta não e que nos aproximou bastante. Éramos o oposto uma da outra e ela era um ano mais velha que eu, mas trocávamos imensas ideias. Ela tinha uma particular paixão pela música, daí participar em tudo o que era coros de igreja e assim. Tinha desistido do curso de ciências e já andava no 12º, para ir para um conservatório de música e os pais dela apoiavam. O mais importante era fazer o que gostava e ela nunca os desiludiu.
Eu sempre fui muito faladora e dizia tudo o que era disparates e ela ria-se e alinhava nas minhas coisas, ouvia-me atentamente e aconselhava-me. Ao início não se abria muito, talvez por não confiar muito nas pessoas, mas ao longo do tempo que foi passando, foi me dando conversa. Foi desabafando comigo e agora era eu que a aconselhava. 
Estava na altura do ano de ir ao retiro, e ela lá me convenceu e explicou-me como era, para eu ver como tinha opinião errada daquilo. Eu aceitei o desafio, porque não? Era o último ano, e seria bom distrair um bocado esta minha cabeça.
Já era sexta à noite, já estava em casa da Sofia à espera que os pais dela nos fossem levar ao retiro. A Sofia, é uma daquelas cinco pessoas com quem falo do grupo. Ela é a minha melhor amiga de infância e continua a ser muito importante, mas como ela mudou de escola, afasta-mo-nos consideravelmente. 
O pai dela chega, enfiámos as malas para dentro do carro e partimos rumo ao nosso destino. Nunca mais chegávamos e a minha paciência já tinha esgotado. 
Entretanto, foquei-me nas vistas distorcidas que mal se viam da janela do carro em andamento. Quando dei por mim, o pai dela parou. Já tínhamos chegado. Finalmente (pensei para mim).
De repente ouvi imensos risos, e começava a não achar piada aquilo. 
Eu: Não vinha só o nosso grupo?
Sofia: Não, costuma vir sempre mais um connosco. Eu não sei quem são.
Eu: Não estou a achar piada nenhuma, se eu soubesse... tinha ficado em casa.
Sofia: Calma, vais gostar. Ainda para mais, vieste para estarmos juntas. Isso conta, não?
Eu: Sim, tens razão. 
Sofia: Vamos por as coisas no quarto?
Eu: Sim, vamos. A Filipa, vai ficar connosco.
Sofia: Está bem (ela torceu o nariz, acho que não lhe agradou muito a ideia, mas azar)

Quando nos dirigíamos para os quartos, subindo as escadas, veio um rapaz contra mim. Era um rapaz de estatura média, com um ar de quem era o dono do pedaço e que conquista todas. Tinha uma certa pinta, uns olhos escuros e perdidos e um cabelo mal arranjado, castanho claro. De certa forma não me chamou a atenção, os rapazes assim, costumam ser uns palhaços (por assim dizer).
Eu: Fogo
Ele: Desculpa, não te vi.
Eu: Para a próxima tem cuidado.
Ele: Já pedi desculpa.
A Sofia interveio: Calma Isabel. Não lhe ligues, ela não estava com muita vontade de vir.
Ele: Não tem mal, devia era ser mais simpática com os outros. 
Eu: Não tenho de ser simpática com que não conheço. Olha-me este.
A Sofia empurrou-me, ela já sabe como sou mal humorada e queria evitar conflitos logo no primeiro dia. Trocou uns sorrisinhos com ele, olharam-se várias vezes e eu já não estava a achar piada nenhuma. Ela passou o caminho inteiro até ao quarto a falar-me dele e isso de certa forma incomodava-me, mas porquê?

Continua...


20 comentários:

  1. não faz mal :c quando tiveres lá conto-te e pronto :D


    silenciodosegredo@hotmail.com
    eu tambem nem sempre estou la e agora vou tomar banho :D

    ResponderEliminar
  2. espero superar as tuas expectativas ;)

    ResponderEliminar
  3. é o bigode que entra na mente das pessoas xDD

    ResponderEliminar

Sinceridade é o único requisito