2.3.11

Contigo do meu lado

A maior parte das pessoas pensa que sou uma rapariga tola, apaixonada não sabem bem porquê, feliz não sabem como, nem o que me move. Nem eu sabia ao certo, talvez o facto de a tristeza ser sempre o último factor a afectar-me, talvez o facto de tudo à minha volta ser belo, o pior defeito de uma pessoa ser a coisa que mais me atrai. Talvez o facto de ser das mais miseráveis raparigas e nem com isso me importar, sabendo que mais tarde ou mais cedo, isso iria mudar. Foi quando tu apareceste, numa fase menos boa da minha vida, em que a tristeza vinha ao de cima e eu, eu nem parecia a mesma. Tentando segurar um sorriso forçado na face, tentando manter uma felicidade que andava a fugir de mim. Tu mataste o sorriso forçado, lançaste-me um bem mais bonito que eu agarrei com as duas mãos e pus junto dos lábios, abriste-me uma felicidade que nem sei bem de que jeito apareceu, mas que é a melhor coisa que me aconteceu. Tu és a melhor coisa.
Já não tenho medo de lançar um olhar ao fundo da rua e de não encontrar ninguém, pois sei que estás lá. Entraste no meu coração, com o pé no acelerador do teu smart, prego a fundo para que a entrada não se fechasse antes de te pores cá dentro e eu agradeço-te por isso. Dou graças à força que me apareceu de repente, e que fez com que abrisse o meu coração de novo, de uma forma diferente, bem melhor e que fez com que eu o mantivesse aberto até tu chegares a ele.
Pode me faltar tudo longe de ti, mas perto de ti- não me falta nada. E sabes, o teu passado não me pertence, não quero saber dele, pois sei que o teu presente é comigo e isso ninguém me tira. O futuro são daqui a 5 minutos, é o dia de amanhã e o dia depois, e sei que nesses 5 minutos e nesses dias de amanhã te tenho comigo.
Não tens de ser perfeito, nem feito à minha medida. Só espero de ti a loucura que eu sinto, o prazer de me pertenceres apenas a mim, como eu te pertenço a ti.
Agora eu pertenço aquele grupo de pessoas soberbas, que mostram a felicidade que lhes sai pelos poros mais escondidos dos seus corpos amados pela pessoa que amam. Agora eu grito paixão, amor. Grito o teu nome, grito numa alegria imensa.
Sabe bem estar contigo, abraçar com os olhos e com os lábios, a imensidão de significados que os teus silêncios e as tuas frases conseguem ter. Sabe bem esta tranquilidade que me ofereces ao corpo e ao espírito. Sabe bem o meu corpo encontrar-se trémulo sempre que vou ter contigo, como se fosse a primeira vez que estamos juntos. E eu amo todas essas primeiras vezes e sabes porque não me canso de ti? Porque eu te amo e porque todos os dias, temos uma primeira vez diferente.

22 comentários:

  1. tenho sim, pois estás a ser mesmo simpática e gentil comigo.

    ResponderEliminar
  2. sempre que precisares eu vou estar aqui para te apoiar e dar-te os meus conselhos+

    ResponderEliminar
  3. quando estiver a precisar, eu vou estar aqui para te apoiar, perceber a tua história e ajudar-te*

    ResponderEliminar
  4. inda bem +.+
    sim, isto não é assim para todos os casos, mas para o meu, creio que seja a melhor frase (:

    ResponderEliminar
  5. Obrigada fofa, já te estava a seguir (:

    ResponderEliminar
  6. eu sei que estas princesa, vejo-te sempre a sorrir :)

    ResponderEliminar

Sinceridade é o único requisito