22.1.12

Porra, mas que porra

Hoje apetece-me dizer porras.
Porra, como tenho saudades de te mandar mensagens à hora que me apetecesse para te dizer "está comigo".
Porra, como detesto o facto de parecer que moras no outro lado do mundo.
Porra, estamos tão poucas vezes juntas agora, embora partilhemos a mesma mesa, na mesma sala de aula.
Porra, vou-me calar. Não, não te cales. Está bem não me calo, vou dizer porras.
Porra, como te sinto cada vez mais longe. Como me sinto um bocado substituída, um bocado só.
Porra, o meu b só funciona à pancada, sim à pancada.
Já te contei que tenho tido pesadelos contigo, todas as noites? que tenho pena de não teres ido ontem? Tenho a certeza que seria bem mais divertido contigo.
Porra, dói-me o braço e tenho fome. Hoje vou passar o dia de pijama, enfiada na cama. Que bem que me sabe. Ao fim do dia tenho a certeza que vou acabar aborrecida. Que porra.
Amanhã temos de acordar super-cedo. Agora que moras longe, nunca chegas tarde.
Estão sempre a dar os simpsons. Não sei que ver na tv. Olha-me esta porra.
Vou beber. Vou fechar os olhos. Não vou pensar. Vou deixar-me de porras.
Bom resto de fim-de-semana.

3 comentários:

Sinceridade é o único requisito