26.2.12

Feliz sou eu, por te amar

Adoro todos os fins-de-semana. Quando te encostas a mim na cama, e me abraças, e me dizes coisas lindas, e te deitas em cima de mim a olhares-me nos olhos. Quando não me queres largar e de repente chegaste para o teu canto e escondes a cara, sempre a pegar comigo. E aí vou eu atrás, deito-me eu por cima de ti, abraço-te, agarro-te, prendo-te os olhos. Eu gosto que estejamos sempre a olhar um para outro, ainda que não abramos a boca. Gosto que os nossos corpos falem, gosto que os nossos olhos falem, que os nossos sorrisos falem, que o nosso silêncio fale. Gosto da noite escura e do quente dos cobertores, gosto de te roubar a almofada, e gosto que cuides de mim. Gosto que me observes quando eu já durmo. Gosto de te observar quando acordo a meio da noite, para ver se estás bem. E quando eu digo que feliz é a amanhã em que eu acordo e olho para ti, é mesmo feliz. E eu digo-te de coração, de alma... dormir contigo é das melhores coisas do mundo e amar-te é a melhor. Adoro sentir que és meu de todas as maneiras, sentir que te posso tocar a qualquer hora, roubar-te um beijo, agarrar-te bem forte e adoro que me empurres contra o teu peito, onde eu descanso quando ouço o teu coração bater.

6 comentários:

Sinceridade é o único requisito