27.3.12

Até esses

Vão haver dias duros. Vão haver dias de mágoa e de dor com lágrimas ao canto do olho. Vão haver dias difíceis em que o mundo vai ser de cor nenhuma. Em que os passeios se vão tornar estreitos e as ruas largas. Em que a consciência se vai tornar clara e vai revelar loucura. Em que o coração vai doer como se lhe estivessem a injectar algo. Em que as flores não vão nascer, nem os pássaros cantar. Vão haver dias de recordação que a mim não me deixam dormir. Recordar, faz-me chorar. Recordar, faz-me sofrer aos bocadinhos.Vão haver dias que vou sentir a perda nos dedos dormentes. O café arrefeceu em cima da tua mesa da cozinha, está gelado como as tuas mãos no dia do juízo final. As minhas lágrimas estão secas, manchadas na minha pele clara, quando me faltou o teu apoio de sangue. Ela vai embora para longe e os meus joelhos estão fracos demais, o que me impede de ir atrás, como sempre. Vão haver dias em que me vou sentir cansada, mas que ao chegar a casa ao fim do dia, vou ter quem me sente no sofá e me faça uma massagem nos pés, quem me dê beijos na orelha e por fim me cubra com uma manta. não é assim, amor? E isso faz com que todos os dias, até esses, valham a pena.

11 comentários:

Sinceridade é o único requisito