9.5.12

Nudez

Respira o teu corpo nu, divino, sublime... Toco-lhe suavemente. As minhas mãos seguem a inclinação do teu peito e tremem pesadas de desejo. Se encosto o ouvido à tua nudez uma música torna-se mais intensa, o palpitar do teu coração. E olha... o céu está escuro, feio só ele, mas continuo a ver o teu corpo nu por entre as nuvens desenhado, e o desejo aumenta. Um desejo ardente, delicioso. O teu corpo nu continua divino e a minha mão dança sobre ele acompanhada pela música que o envolve.

2 comentários:

  1. é não é? é um passarinho incrível, diz-me tudo o que eu preciso de ouvir!

    ResponderEliminar

Sinceridade é o único requisito