25.7.12

Continuação perfeita

Agarrei no beijo e tornei-o no primeiro de muitos outros, ou numa continuação perfeita. Quando o amor é verdadeiro resiste ao tempo, ao frio, à distância, ao silêncio, resiste a tudo.
Quando me beijaste hoje as recordações desse beijo irromperam o passado. Suponho que me recordou os doces momentos e tantos outros beijos trocados e guardados tão ternamente ao mais ínfimo pormenor.
Não quero pensar muito no que se passou hoje, com medo de gastar esta memória boa de uma só vez. Não quero viajar, nem criar expectativas, quero amar e viver cada momento como o primeiro de muitos.

4 comentários:

  1. podes imaginar vezes e vezes sem conta, nunca se vai gastar*

    ResponderEliminar
  2. As memórias não se gastam, e muito menos aquelas que são recordadas com amor. Que tenhas muitos momentos assim!

    ResponderEliminar
  3. Não queres falar, pois não amor?

    ResponderEliminar
  4. se quiseres toma : addymartins_14@hotmail.com
    manda me um email!

    ResponderEliminar

Sinceridade é o único requisito