6.9.12

odor a paixão

O gosto de sentir amor por ti é lindo. Deitar-me na cama, abraçar-me à tua camisola e pensar em ti, no quanto somos felizes, no quanto o conseguimos ser.
Isto é real, é real mesmo. Belisquei-me mil e uma vezes, tentando perceber se era um sonho bom, mas compreendo, é um sonho bom a ser vivido.
O tecto destas quatro paredes onde fecho os olhos a maior parte das vezes, deixou de ser branco, é a minha vida cheia de cor que eu vejo nele. Somos nós na simplicidade do ser humano, no fácil de sentir, no difícil de fazer. Somos nós, um só ser que respira a pele do outro, que inala este odor a paixão. Somos nós, nas mãos que se unem por amor, nos corpos que se completam e consomem. Somos nós, que disparamos alegria aos sete ventos, que confessámos a estas mesmas paredes o maior segredo da humanidade. Somos nós, que confiámos a vida, a nossa vida, à maior complexidade do ser. Somos nós, e digo-te de meu coração, sou tua. 

7 comentários:

Sinceridade é o único requisito