30.7.13

É assim, o amor

Não existem mais palavras para falar a cerca de nós, na verdade as que existem nunca foram suficientes. De tão bom, parece surreal.
Ai, a quantidade de vezes que pedi para ser beliscada à procura de saber se estou acordada. É que é um sonho, e depois de uns quantos beliscões vos digo- é real!
Parece cliché, mas sabem a sensação de borboletas no estômago? Aquele nervosismo, como se fosse a primeira vez, à espera daquela hora perfeita do dia em que estamos com a pessoa que amamos? Quando tudo faz sentido? Existe mesmo. O tremelique nas pernas, o coração que salta fora do peito, não são mitos. Os olhos que ganham outro brilho, e o sorriso que fica, são verdade. E o amor é assim, um sentimento tão bom que nunca existirão palavras suficientes para o descrever. É assim, o amor.

3 comentários:

Sinceridade é o único requisito