3.3.15

Oásis - V

Tremi por tudo o que era lado. O facto de ter na cabeça que a minha vida a partir dali
podia mudar consoante a atitude que eu tomasse, deixava-me ainda mais nervosa.
Levantei-me do jardim, enquanto me afastava olhei para a Filipa e sorri. Aqui ia eu falar com o Samuel e sabe-se lá o que mais iria acontecer. 
Procurei-o pela casa toda, mas não dava com ele em lado nenhum. Até que alguém me disse que o tinha visto ir para as traseiras com a Sofia. Fiquei logo de pé atrás, convinhamos que ela não é nenhuma santinha e está disposta a tudo para conseguir o que quer, como eu a conheço.
Corri para as traseiras, com uma espécie de respiração ofegante. Parecia estar a hiperventilar, a ansiedade, o pânico apoderavam-se de mim. Não sabia o que esperar quando os encontrasse.
Finalmente via-os, ao longe. E quanto mais me aproximava, mais eu tremia. 
Samuel- gritei eu.
Ele rodou a cabeça à procura da minha voz. E mal viu que era eu, parece que o nervosismo também se apoderou dele. E quando dei por ela estavamos os dois a caminhar em direção um ao outro.

Ps: Podem ler ou rever as restantes partes desta história na etiqueta oásis.

3 comentários:

  1. Fiquei curiosa com a historia.
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Adorei o texto!!! Muito bom!!!

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  3. Darling, I like your blog very much! I like your style of writing and your photos! Everything is so beautiful!
    I’ll be happy to see you in my blog!)

    Diana Cloudlet
    http://www.dianacloudlet.com/

    ResponderEliminar

Sinceridade é o único requisito