27.5.15

Mil amores e uma cidade I

Eles viram-se pela primeira vez, assim pelo cantinho do olho. Viram-se de rompante, mas repararam um no outro. Ele sentiu o perfume dela, e ela gravou a cor dos olhos dele na sua memória. Eles esbarraram os ombros, eles pediram desculpa. Eles ainda não se conheciam, mas havia de chegar o dia.
O amor é assim, o destino prega-nos deliciosas surpresas, acontece, é isso, acontece. Aconteceu-lhes a eles, naquele fim de dia em que o sol ainda iluminava as ruas. Havia barulho, pessoas murmuravam palavras, o ruído dos carros... a agitação de uma grande cidade. Era fim de tarde e lá se encontravam eles, no meio da Avenida dos Aliados. Tudo aconteceu numa fracção de segundos e cada um seguiu o seu caminho, mal sabiam.
Ele chamava-se Vicente, e ela consta-se que fosse uma "Ana", a "Ana".

(continua...)

3 comentários:

  1. Eu adoro os teus textos!
    Vai ser uma história?
    Já acabaste o Oásis?

    http://glamourandsparkletrends.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Estou curiosa para ler a continuação :)

    ResponderEliminar
  3. Fiquei curiosa com o resto da história
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Sinceridade é o único requisito