14.8.15

Mil amores e uma cidade III

Sentaram-se na esplanada viradas para o rio. Café na mão, conversavam sobre coisas da vida. O trabalho, a rotina, o jantar que tinha ficado óptimo no outro dia, sobre amigos que já não viam a algum tempo. Coisas que as mulheres conversam quando estão juntas. Entre risos e mil palavras trocadas a Ana de repente fixou o olhar. As pernas tremiam. Ela ficava gelada. Era o Vicente, a sentar-se na mesa ao lado. Os caminhos acabavam por se cruzar de novo. Ele sorriu para ela, e ela ficou envergonhada. Parecia que o mundo tinha parado mais uma vez e que só existiam eles os dois. Que sensação estranha, pensava ela, mal sabia que o Vicente estava a sentir o mesmo.

10 comentários:

  1. Quando é amor nada podemos fazer para o evitar!

    ResponderEliminar
  2. Bom texto :)
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Muito jeito para a escrita. Uma ótima semana!

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Nada melhor do que esses momentos, com encontros inesperados e cheios de emoção :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  5. A vida é mesmo assim, cruza na nossa vida pessoas que acabam por se tornar especiais.
    Gostei bastante do que escreveste.
    Beijo.
    http://mariacrescida.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Sinceridade é o único requisito