17.11.15

Sobre apresentações

Não sei como era/é com vocês, mas eu sempre tive pânico das apresentações orais dos trabalhos. Sempre que chega o dia, parece que vou ter qualquer espécie de ataque, os calafrios, os nervos, atacam-me e tomam conta de mim. A voz treme quando começo e nem com o avançar da apresentação me sinto mais descontraída. O facto de estarmos ali, perante uma plateia que parece que nos vai engolir a cada palavra que dizemos, o facto de sermos o centro das atenções, dos olhares atentos que querem perceber o que estamos ali a dizer.. tudo isso, todos esses factos me assustam.
Desde que começou o semestre que já tive duas apresentações de psicologia, que foram péssimas, diga-se de passagem, porque dois elementos do grupo não sabiam sequer de que se tratava o trabalho e isso traduziu-se numa má apresentação para o grupo inteiro. É o que faz juntar-mo-nos em grupos no início de um ano onde não se conhece ninguém, e termos de o manter até ao final de um semestre. E uma de sociologia, que foi a última que tive, e a melhor até agora. No fim, toda a gente elogiou o trabalho, e apesar da ausência de comentários do professor, pela minha leitura ao longo da apresentação, parece que o agradou também. Apesar deste meu nervosismo, eu vou ter três longos anos, e mil e quinhentos trabalhos para trabalhar essa parte- espero eu.
Quem está neste barco- pânico- comigo?

4 comentários:

  1. Sempre gostei de apresentações porque tenho um lado exibicionista que gosta de mostrar o que sei, mas os nervos eram inevitáveis. Chateia-me quando a voz treme, é impossível controlar!

    ResponderEliminar
  2. Ultimamente tenho-me identoficado bastante com os teus posts. Também eu morro de medo de apresentações orais, ainda não fiz nenhuma este ano, mas em breve vou ter duas para fazer e ainda não me sinto pronta. Tal como tu também não gosto nada disto...

    ResponderEliminar
  3. Eu também era assim mas no segundo ano da faculdade consegui superar isso :)

    ResponderEliminar
  4. Com a experiência esse pânico vai desaparecendo! :)

    ResponderEliminar

Sinceridade é o único requisito